Gaeco desenvolve operação em Frutal para combater o tráfico de drogas

O Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado – Gaeco Regional de Uberaba/MG e a 4ª Promotoria de Justiça da comarca de Frutal/MG, em conjunto com a 3ª companhia de Polícia Militar Independente e o 67º Batalhão de Polícia Militar, unidades da 5ª região da Polícia Militar de Minas Gerais, departamento penitenciário de Minas Gerais – Depenmg, 10º batalhão de ações especiais de polícia (BAEP) e o grupo de atuação especial no combate ao crime organizado – GAECO – Núcleo de Campinas/SP, deflagrou na data de ontem a operação “Torrentes II”.

Em desdobramento à operação “torrentes”1, deflagrada em novembro de 2019 nas cidades mineiras de Frutal e Iturama, a referida fase teve como objeto de investigação o acompanhamento de organização criminosa local, o qual foi verificada a existência de locais destinados a comercialização de drogas ilícitas e negócios omissos rentáveis, incluindo esquema de inserção e mercancia de drogas no Presídio de Frutal/MG através de visitantes credenciadas, para sanar dívidas contraídas com a prática escusa, funcionando de forma estruturada e institucionalizada. Destarte, foram cumpridos 08 (oito) mandados de prisão e 08 (oito) mandados de busca e apreensão, sendo que 01 (um) dos investigados já se encontrava preteritamente recolhido no presídio de Frutal/mg e era ex-funcionário da Associação de Proteção e Assistência aos Condenados - Apac de Frutal/MG.

Também, um outro alvo cumpria pena na citada Apac, contudo, foi beneficiado em 02/07/2020 com alvará de soltura – Liberdade condicional, sendo preso na cidade de Sumaré/SP. participaram da operação “Torrentes II”: promotores de justiça, as polícias militar e penal, agentes do Gaeco e servidores do ministério público. Os mandados de busca e apreensão foram expedidos pela vara criminal de infância e juventude da comarca de Frutal/MG.