Polícia Civil prende em Frutal homem que há 30 anos utilizava documentos falsos

A Polícia Civil de Minas Gerais, por meio da Delegacia de Fraudes e Estelionato de Frutal-MG, prendeu em flagrante ADEMIR FIGUEIRA DE MORAIS no dia 22 de novembro de 2019, na posse de documentos ideologicamente falsos em nome de JAIRO BUENO RIBEIRO.

Segundo o Delegado de Polícia, João Carlos Garcia Pietro Júnior, o investigado ADEMIR confessou nesta unidade policial que havia sido preso em Matelândia/PR por ter sido suposto mandante de um homicídio. Assim, ao sair do cárcere, conseguiu a certidão de nascimento original de seu funcionário JAIRO BUENO RIBEIRO, o qual trabalhava com serviços gerais em sua propriedade rural. Na ocasião, ADEMIR alegou ter mudado para Goiás e, de pose da certidão original de JAIRO, emitiu novos documentos originais como RG, CPF, CNH, título de eleitor, carteira de trabalho e certificado de alistamento militar em nome de JAIRO e desde então vem vivendo como se fosse JAIRO HÁ MAIS DE 30 ANOS.

O verdadeiro JAIRO BUENO RIBEIRO já havia sido identificado na cidade Guarulhos, com a juntada de sua respectiva ficha datiloscópica, sofrendo diversos prejuízos em razão da duplicidade de nome.

Participaram da diligência: Delegado João Carlos, Subinspetor Luiz Carlos e investigadores Viviane Vilas Boas, Letícia Mara, Suzana Gontijo, Philipe Wener, Eros Ernani e escrivã Daiane Castro r Mariana Borges.