APAC Frutal promove palestras sobre saúde para recuperandas da unidade

A Associação de Proteção e Amparo aos Condenados (Apac) realizou uma semana especial para a ala feminina da instituição. A ideia foi aproveitar o “Outubro Rosa” (campanha voltada para prevenção do câncer de mama) e fazer algo diferente e instrutivo para as mulheres. Na segunda-feira (21), aconteceu um “dia de beleza”. Na oportunidade, profissionais da área de estética da cidade, como cabelereiros, maquiadores e manicures fizeram um trabalho voluntário com as recuperandas.

Na terça-feira (22), foi proferida uma palestra com o médico Lauzamar Roge Salomão sobre uso abusivo de medicação e na quarta (23), a psicóloga da ala masculina, Carolina, palestrou a respeito de ansiedade e depressão. Já na sexta-feira (25) foi feita pela enfermeira Patrícia uma palestra sobre prevenção e tratamento do câncer de colo de útero e também foram feitos exames ginecológicos (Papanicolau).

A diretora da Apac, Paula Queiroz, destaca que foram eventos muitos especiais que buscaram a valorização e resgate da autoestima das mulheres, além de várias informações. “No dia da beleza, pessoas deram sua contribuição para que as mulheres que estão aqui em cumprimento de pena pudessem ter um novo olhar para si. Tivemos palestras voltadas para a saúde da mulher. Foi uma semana de troca de experiências não só para as recuperandas mas também para as pessoas que vieram aqui e que saíram com uma mentalidade um pouco diferente”, salienta.

A recuperanda Carla Cristina Ferreira Menezes diz que foi uma surpresa muito grande a todas receber os voluntários para o “dia de beleza”. “Aumentou a nossa autoestima, nos sentimos valorizadas. Foi muito bom para nós; assim como as palestras. Muitas vezes, a sociedade nos critica como presas, mas foi um muito importante o que a Apac nos proporcionou. Foi uma valorização. Quando a gente sair, que saia com dignidade e caráter”, ressaltou.

Também a detenta Natacha Danielly de Souza gostou muito da semana especial para a ala feminina da APAC. “Gostei porque foi um dia em que trabalharam a valorização da mulher, além das palestras sobre uso abusivo de medicamento, depressão e ansiedade. Tudo muito interessante e prazeroso”, declara.

A assistente social da APAC feminina de Frutal, Cristina Silva de Morais comenta que foi muito bom o apoio da comunidade nesta semana especial.

“Tivemos todo um trabalho voltado para a melhora delas, tirando o que elas estão acostumadas e trazendo informação e conhecimento para que elas possam fazer diferente daqui por diante. Elas ficaram mais tranquilas, abertas e receptivas e isso faz com que elas mostrem para a sociedade um pouco de mudanças de comportamento com mais educação e respeito”, conclui.