ESTADO LANÇA PLANO DE RESPOSTA PARA ATENDIMENTO A INCÊNDIOS FLORESTAIS

O Governo de Minas anunciou, nesta terça-feira (13/7), o Plano de Resposta para atendimento a incêndios florestais em 2021. O lançamento ocorreu no Parque Estadual Serra do Rola-Moça, em Nova Lima, Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Na ocasião, também foi apresentada a campanha publicitária de prevenção a esse tipo de ocorrência no estado e foi realizado um simulado de queima controlada em vegetação fora da unidade de conservação.

Ao todo, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) e o Instituto Estadual de Florestas (IEF) vão investir cerca de R$ 40 milhões nas ações de prevenção e combate aos incêndios em 2021. O recurso se soma ao investimento dos demais órgãos parceiros da Força-Tarefa Previncêndio, grupo composto por órgãos estaduais e federais para atendimento a ocorrências de incêndio.

O detalhamento das ações foi apresentado durante coletiva de imprensa com a presença das secretárias de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Marília Melo; e de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Ana Maria Valentini; além do diretor-geral do Instituto Estadual de Florestas (IEF), Antônio Malard, do comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG), coronel Edgard Estevo; do comandante de Policiamento de Meio Ambiente da PMMG, coronel Cássio Soares; o delegado Eduardo Vieira Figueiredo, do Departamento Estadual de Investigação de Crimes contra o Meio Ambiente (Dema), entre outras autoridades. A gerente de comunicação e marketing da Cemig, Christie Meira apresentou a campanha publicitária produzida de forma integrada pelo

Governo.

Durante a apresentação, a secretária Marília Melo lembrou que o monitoramento climático realizado pelo Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam) registrou, no último período chuvoso (out. 2020 a mar. 2021), um índice de precipitação abaixo da média em quase todo território mineiro. “Isso significa um desafio ainda maior na prevenção e combate a incêndios florestais ao longo deste ano, pois a vegetação estará mais seca, o que demanda ações ainda mais efetivas do Estado para contenção dos focos de incêndios identificados”, afirmou.

Fonte: Agência Minas