Trabalhadores dos correios iniciam greve contra a retirada de direitos da empresa

Durante uma assembleia em Uberaba nesta terça-feira (10) os trabalhadores dos correios aprovaram a realização de uma greve por tempo indeterminado. Os funcionários possuem como intuito defender os direitos que estão sendo ameaçados e demandam que a empresa continue totalmente estatal. No entanto, de acordo com o gerente da agência dos correios de Frutal, Jader Borges da Silva, o posto não aderiu a greve.

O presidente do sindicato dos trabalhadores dos correios de Uberaba e região, Volnei Capoli Dias, relatou que o objetivo da assembleia era analisar as propostas da negociação salarial. Segundo o presidente, a empresa apresentou 0,8% de reajuste, valor abaixo dos 3,1% apontados nos índices de inflação.
Ainda de acordo com o sindicalista, a companhia sinalizou a retirada do vale alimentação ao longo das férias e redução nos períodos normais. Ele ainda afirmou que a firma indicou a baixa do período de férias de 70% para 33%. “Na verdade não foi uma negociação. Foi um anúncio de retiradas de direitos e benefícios”, ressaltou.

O membro do sindicato esclareceu que a intransigência nas negociações parte da empresa e não dos trabalhadores. Ele ainda destacou as cidades que já aderiram o movimento. “Aqui em Uberaba a greve iniciou forte. Em Uberlândia também. Araguari, Passos de Minas, Patrocínio, Coromandele eu ainda estou levantando notícias de outras cidades”.
Também conforme Volnei, os trabalhadores não desejam prejudicar a população e aguardam pela volta da empresa nas negociações para evitar dificuldades na companhia e na sociedade.