Família vítima de acidente causado por motorista que fugiu da PM é velada nesta segunda em Uberaba

As quatro pessoas que morreram em um acidente causado por um motorista de 43 anos, que fugia da Polícia Militar (PM) em Uberaba na noite deste domingo (9), serão veladas nesta tarde. Todas eram da mesma família. Já o condutor, está internado sob escolta policial. Durante o registro da ocorrência, ele se negou a fazer o teste do bafômetro.

Marco Antônio Castor, de 55 anos; a mãe dele, Helena Passaglia Castor, de 82 anos; a companheira dele, Celitamar de Lima, de 55 anos; e a mãe dela, Maria Josina de Lima, de 76 anos, são as vítimas fatais do acidente que envolveu três carros no km 7 da AMG-2555, por volta das 18h.

Segundo a ocorrência da Polícia Militar (PM), na hora da batida estavam no Gol preto Marco Antônio, Helena, Celitamar e Maria Josina; e em outro veículo, um Gol prata, estavam um homem de 42 anos e a filha dele, de 10 anos. Já na Tucson, apenas o motorista de 43 anos, que atingiu os demais veículos.

Ainda conforme a ocorrência, a PM fazia patrulhamento pelo Bairro Uberaba I quando viu a Tucson e um carro branco em atitude suspeita pela avenida principal e, assim que os militares tentaram fazer a abordagem, os dois motoristas fugiram em sentidos opostos.

A PM acompanhou a Tucson por várias ruas do bairro, mas o motorista continuou a fugir sem acatar os sinais de parada. Em certo momento, o condutor entrou na AMG-2555 sentido a BR-262 em alta velocidade e, ao se aproximar do trevo que dá acesso à Avenida Niza Marquez Guaritá, entrou pela contramão e bateu no Gol prata.

 
Gol prata foi o primeiro a ser atingido pelo carro do suspeito; pai e filha tiveram ferimentos leves — Foto: Reprodução/TV Integração

Gol prata foi o primeiro a ser atingido pelo carro do suspeito; pai e filha tiveram ferimentos leves — Foto: Reprodução/TV Integração

Com o impacto, a Tucson capotou e bateu de frente com o Gol preto ocupado pela família, que morreu na hora. As mortes foram confirmadas por um médico do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e os corpos foram levados ao Instituto Médico Legal (IML).

Já o motorista do Gol Prata e a filha dele tiveram ferimentos leves. A menina foi encaminhada ao Hospital da Criança.

 
Carro ocupado pelo motorista que causou o acidente — Foto: Reprodução/TV Integração

Carro ocupado pelo motorista que causou o acidente — Foto: Reprodução/TV Integração

O motorista

Após o acidente, o motorista que causou a batida foi internado no Pronto Socorro do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (HC-UFTM), onde permanece sob escolta policial, com quadro de saúde estável, segundo a assessoria de comunicação do hospital.

Com relação à ocorrência, a PM informou que ao chegar ao hospital, o homem não falou frases completas ao ser questionado sobre o ocorrido e que inicialmente aceitou fazer o teste do bafômetro, mas que ao começar o procedimento, não soprou o aparelho e, em seguida, se recusou a submeter ao teste.

A PM também disse que, por causa da direção perigosa que causou o acidente com mortes, e por causa da recusa em fazer o teste do bafômetro, ele recebeu voz de prisão em flagrante.

A produção da TV Integração entrou em contato com a assessoria de comunicação da Polícia Civil para saber se o caso será investigado, mas até a publicação desta reportagem não houve retorno.

Fonte: G1/ Triângulo Mineiro