Polícia Civil e Militar trabalham em conjunto e prendem suspeito de homicídio ocorrido no ano de 2017 em uma fazenda próximo de Frutal

Na madrugada desta terça-feira (04), em operação conjunta entre as Polícias Civil e Militar de Frutal, e após levantamentos realizados por policiais civis e o serviço de inteligência da Polícia Militar, foi realizada a prisão do suspeito do homicídio qualificado ocorrido no dia 09 de janeiro de 2017, na área rural de Frutal e que vitimou Fabio Souza de Mendonça. Na época do crime, o produtor de 43 anos morava em uma fazenda na região das Três Barras, entre o povoado de Água Santa e a comunidade da Quineira. Ele foi morto com requintes de crueldade.

Uma foice, facas e outros objetos perfurocortantes foram utilizados para executá-lo, dentro de sua própria residência. No local, uma casa simples situada logo na entrada da propriedade, foram apreendidos dois aparelhos celulares, sendo que um deles – conforme relato de testemunhas – foi utilizado pela vítima para pedir ajuda, momentos depois dela ter sido golpeada pelos autores.

Suspeita-se que no instante que fez a ligação, Fábio (que estava sozinho na fazenda) tenha corrido para dentro do imóvel, que teve uma das portas arrombada. Vestígios nas paredes e a forma como ficaram os móveis, parte deles destruída, indicam que o produtor lutou com os criminosos até o instante em que foi fatalmente ferido.

O suspeito estava foragido desde data do crime e por diversas vezes as Polícias Civil e Militar realizaram operações visando sua prisão, mas o mesmo sempre conseguiu escapar e fugir. O rapaz sempre contou com a proteção e ajuda do pai, líder de um assentamento rural além de outros familiares e membros do assentamento, o que dificultava a ação da polícia.