EM FRUTAL TEM CRIANÇA FELIZ

Você já ouviu falar ou conhece o Programa Criança Feliz? Ele tem como objetivo promover o desenvolvimento integral das crianças na primeira infância, considerando o contexto social das famílias atendidas pelo programa.

O público alvo das ações do Programa Criança Feliz são as gestantes, crianças de até três anos e suas famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família e as crianças de até seis anos cuja família receba o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Em Frutal, o programa conta com seis profissionais que são as responsáveis por visitar a casa dessas famílias, atualmente, o Criança Feliz atende crianças que vivem em todos os bairros da cidade. As atividades são as mais variadas possíveis: desde brincadeiras para desenvolver a coordenação e estimular a criatividade das crianças até orientações de alimentação saudável que são repassadas para as mães.

De acordo com Neusa Maria Brigolin, a intenção das cuidadoras é criar um laço de confiança e afeto entre as profissionais e as famílias. Mas nem sempre as cuidadoras são bem recebidas por algumas famílias. “Algumas pessoas ao verem a gente chegando no carro do CRAS pensam que queremos causar algum tipo de problema, quando ao contrário nosso papel é tentar fortalecer os vínculos entre os membros de cada família. Isso sem falar que o nosso código de ética não nos permite falar de famílias e nem de casos com profissionais que não estejam relacionadas com o projeto”.

Além de promover atividades lúdicas e educativas com as crianças e prestar uma série de orientações para as mães ou responsáveis, as visitadoras também avaliam as condições de vida de toda a família. “Se constatamos alguma situação atípica ou que essa família está vivendo em situação de vulnerabilidade, repassamos para as assistentes sociais do CRAS que buscarão maneiras de ajudar e auxiliar essas pessoas”, explica Neusa.

A visitadora ainda destaca que por conta da pandemia, as visitas deixaram de ser presenciais e atividades são repassadas através de um grupo de WhatsApp exclusivo para quem participa do programa. “Todas as atividades são dividas por faixa etária para que essas ações contemplem as necessidades e o estágio de evolução e aprendizagem de cada criança”, finaliza Neusa.