Família contesta informação sobre a causa morte de paciente que estava internado na UTI do Hospital São Jorge em Barretos; Secretaria de Saúde em Frutal afirma que a causa do falecimento foi em decorrência de complicações causadas pelo Coronavírus

Na manhã desta quinta-feira (18), a reportagem do Jornal da 97 conversou com a esposa do vendedor de abacaxi Dario Nunes, Darim, de 44 anos, que faleceu na tarde de ontem, no Hospital São Jorge, em Barretos. A esposa de Darim, Maria Valdirene, contesta a afirmação de que ele faleceu vítima de complicações causadas pelo Coronavírus. Segundo ela, ainda não há um resultado oficial de exame que confirme essa suspeita. “ Eu discordo que não tenha tido um exame de sangue comprovado dele, e eu fiz exame de sangue até então, o meu deu negativo graças a Deus e eu e minha filha teve contato com ele”, disse Maria Valdirene.

Ela comenta ainda que seu esposo estava há nove dias entubado e que não era hora de ter tirado ele dessa condição. A esposa da vítima conta que ele teve uma pneumonia nos dois pulmões, e que foi suspeita de COVID, mas que não tem um exame de sangue que comprove isso. Maria Valdirene salienta que o médico disse a ela que a equipe foi tentar tirar o mesmo da entubação quando ele sofreu uma parada cardíaca. Ela afirma que foi passado um laudo a família por parte do hospital que a causa morte seria COVID-19, mas que o exame de sangue ainda não havia ficado pronto.

 

SECRETARIA DE SAÚDE

A Secretária de Saúde de Frutal, Marília Gonçalves Martins, também concedeu entrevista a nossa reportagem. Marília informou que a sua pasta ficou sabendo que tinha dado entrada em Barretos este paciente com sintomas e suspeita de Coronavírus. O histórico do paciente é que ele estava vindo da cidade de Ribeirão Preto-Sp para Frutal, apresentou falta de ar, foi internando no hospital em Barretos e logo após encaminhado para a UTI da unidade. De acordo com Marília Gonçalves, no dia 10, dois dias depois do paciente dar entrada no hospital, foi coletado o exame RT PCR, que demora alguns tempo para ficar pronto, mais ou menos 7 dias.

No dia 16 último, o serviço de Vigilância Epidemiológica de Barretos, encaminhou a Secretaria de Saúde de Frutal, o resultado do exame do paciente, que constou positivo para COVID-19. No mesmo dia, o boletim de Frutal divulgou então que havia um paciente internado na UTI em Barretos com Coronavírus. A secretária de saúde de Frutal salienta que assim que soube do óbito, entrou em contato com a Secretaria de Saúde de Barretos, que repassou o atestado de óbito constando causa morte COVID-19.

Marília Gonçalves Martins falou ainda que assim que ficou sabendo do resultado, entrou em contato com todas as pessoas do convívio de Dario para salientar a importância do isolamento. Marília reafirma como secretária de saúde, e com o resultado em mãos, que não tem como contestar o resultado do exame laboratorial atestando COVID. A secretária de saúde de Frutal reforça que jamais divulgaria algo que não fosse pertinente a realidade.