Comandante da Polícia Militar de Meio Ambiente fala sobre o vídeo dos búfalos na região da Prainha

Um vídeo que está em circulação pelas redes sociais mostra alguns búfalos em uma ilha na região da Prainha. No registro, os animais estariam, aparentemente, magros e em uma região sem a alimentação necessária.

O comandante da Polícia Militar de Meio Ambiente em Frutal, tenente Elvisson Martins esclareceu que uma equipe foi enviada para a fazenda com o intuito de localizar o proprietário dos búfalos para uma orientação de levar os búfalos para o local adequado. “É da natureza do búfalo nadar muito bem. Os búfalos saíram da propriedade, atravessaram e foram para a ilha”, explicou.

Ainda segundo a autoridade, é a primeira vez que é realizada uma denúncia envolvendo búfalos na região. Além disso, de acordo com ele, uma verificação do local e da alimentação fornecida será feita pela Polícia Militar de Meio Ambiente. O comandante ainda informou que no clima seco, a maioria dos gados estão magros. No entanto, caso seja constatada a falta de refeição, serão tomadas as providências adequadas e uma veterinária será acionada.

 

OUTRO LADO

Por meio de nota, encaminhada ao Jornal da 97, o médico veterinário Hebert Martins Ferreira, negou que os animais estejam abandonados ou mesmo em situação de maus tratos. Confira abaixo:

“Sou Médico Veterinário e presto serviços para esta fazenda. Esta acusação, feita por uma pessoa que não se identificou, não tem fundamento algum!

Nas imagens não mostram nenhum animal com escore corporal ruim ou diferente de qualquer outro animal (em comparação com bovino) procedente de uma época de seca, aliás, estão muito bem aparentados.

Estes animais ditados e filmados estão em sua plena saúde e gozo de seu habitat natural. Perda de um pouco de peso nesta época do ano é algo comum para qualquer pecuarista!

Não há nada que fundamente a fala deste senhor, filmando uma parte do setor onde estão alocados os animais. Pensando pelo lado de sua fala, todos os pecuaristas terão que vender seus animais nesta época sazonal de falta de pluviosidade e baixa umidade.

Será realizado um laudo técnico fotográfico para elucidação destas postagens e posteriormente averiguação do responsável ou responsáveis por estas falsas afirmações”.